Diga Oi para o seu equilíbrio

20 de março de 2017
E lá estava eu de bobeira quando um papo cabeça surgiu. Depois de toda essa treta sobre a adulteração de produtos por empresas X e pelo assunto ter ido à mídia, algo que já deveria ser notado a mais tempo, foi visado somente agora. O que isso importa? A partir disso, tive algumas percepções de como nos alimentamos mal. Simples assim. Além disso, podemos numerar o quanto ingerimos de produtos artificiais: 1) Metaforicamente, bebemos veneno diariamente, pois o agrotóxico está em TUDO que ingerimos; 2) Mesmo os produtos com o T de que são transgênicos, nós compramos e consumimos; 3) Não pesquisamos os remetentes dos produtos que vamos ingerir; 4) etc.

Somos consumidores natos de industrializados e não fazemos muito a respeito. Alimentação é algo muito sério, deveria ser estudado, entendido e em prática, algo saudável.  


Nunca comentei em um post especifico que sou uma "vegetariana fajuta", uso esse termo porque já fui vegetariana mesmo, mas, atualmente, consumo carne branca (frango e peixe). Nesse meu período longo de não comer carne, me deparei com situações muito mais conscientes e criei atitudes muito mais saudáveis para com a minha alimentação. Por exemplo, ingeri muito menos porcarias do que antes ingeria, passei a consumir mais frutas, vegetais e legumes que o normal e isso me fez um bem enorme. Percebi no processo não vegetariana - vegetariana - vegetariana fajuta que o gosto dos alimentos hoje são diferentes do que eram. Por exemplo, comer uma fruta, hoje, é muito mais saboroso do que comer uma bolachinha doce. 

O açúcar é um vilão, sabemos disso. Mas perpetuamos o consumo dele e não temos incentivo para mudar isso: O preço dos produtos que são um pouco mais saudáveis é um absurdo de mais caro que o valor dos populares; Não há muitas opções de produtos orgânicos ou sem adição de açúcar no mercado; E a qualidade que nos é oferecida nem sempre é das melhores. Ou seja, encontramos "infinitas" dificuldades para adquirirmos bons hábitos alimentares.

Não somos habituados a pesquisar sobre alimentação, bem como, é algo quase incondicionado a nós, pois nascemos nos alimentando e visualizar o quão nos alimentamos mal com os processados, industrializados e outros produtos cheios de corantes, açúcar e algum produto químico que só serve para o lucro da fornecedora é difícil - e muito!

Espero que, a partir deste post, possamos dar um oi para o nosso equilíbrio e fazer jus a ele com nossa alimentação, já que é algo que fazemos desde sempre e faremos sempre... Porém, para que isso aconteça precisamos nos esforçar para entender sobre o que está em nosso prato (e, basicamente, não é simples), o que pode nos dar um help e que eu recomendo, são alguns documentários sobre alimentação no geral, nada que fale sobre veganismo ou vegetarianismo, mas, sim, como somos manipulados pelas empresas alimentícias e não vemos um terço do que comemos de verdade.


Aqui abaixo listarei documentários os quais eu já assisti e me ajudou muito para entender, no mínimo, o dobro do que eu sabia sobre tantas adulterações do produto desde o setor primário até nossos pratos:

O veneno está na mesa


"O Brasil é o país do mundo que mais consome agrotóxicos: 5,2 litros/ano por habitante. Muitos desses herbicidas, fungicidas e pesticidas que consumimos estão proibidos em quase todo mundo pelo risco que representam à saúde pública.

O perigo é tanto para os trabalhadores, que manipulam os venenos, quanto para os cidadãos, que consumem os produtos agrícolas. Só quem lucra são as transnacionais que fabricam os agrotóxicos. A ideia do filme é mostrar à população como estamos nos alimentando mal e perigosamente, por conta de um modelo agrário perverso, baseado no agronegócio."

Você pode assistir clicando aqui, mas não deixe de conferir a edição II, aqui.

Food Choices


"Este documentário segue o cineasta Michal Siewierski como ele explora e impacto que a escolha de alimentos tem sobre a saúde das pessoas, a saúde do nosso planeta e sobre as vidas de outras espécies que compartilham o nosso mundo.
Ele olha para muitos equívocos sobre alimentos e dieta, oferecendo uma nova visão sobre estas questões."

Ps.: Por ser super atual, o documentário está disponível na Netflix. 

Você pode assistir clicando aqui.

Food Inc


"Um olhar desagradável dentro da indústria de alimentos controlados corporativos da América."

Você pode assistir clicando aqui.

Muito Além do Peso



"Hoje em dia, um terço das crianças brasileiras está acima do peso. Esta é a primeira geração a apresentar doenças antes restritas aos adultos, como depressão, diabetes e problemas cardiovasculares. Este documentário estuda o caso da obesidade infantil principalmente no território nacional, mas também nos outros países no mundo, entrevistando pais, representantes das escolas, membros do governo e responsáveis pela publicidade de alimentos."

Você pode assistir clicando aqui.

Ps.: o título tem uma curiosidade interessante, que logo se tornará um post, mas no meu ciclo de serendipidade, estava abrindo uma embalagem de chá e nela estava escrito diga oi para o seu equilíbrio e, naquele momento, pensei que seria o título de algum post em algum dado momento, então a treta dos alimentos surgiu e cá estou eu. Inclusive, a embalagem foi para o meu painel de visualizações, pois a frase!

2 comentários

  1. Sou muito a favor dessa causa! Equilíbrio naquilo que consumismo!.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Exatamente, é muito importante estarmos a par e apoiar causas assim. Equilíbrio é a palavra ♥

      Beijos

      Excluir

Fique a vontade para comentar e transmitir sua opinião! ♥

Anuncie

 
Desenvolvido por Michelly Melo.