Resenha: Para todos os garotos que já amei

22 de fevereiro de 2016


Sinopse


"Lara Jean guarda suas cartas de amor em uma caixa azul-petróleo que ganhou da mãe. Não são cartas que ela recebeu de alguém, mas que ela mesma escreveu. Uma para cada garoto que amou — cinco ao todo. São cartas sinceras, sem joguinhos nem fingimentos, repletas de coisas que Lara Jean não diria a ninguém, confissões de seus sentimentos mais profundos. Até que um dia essas cartas secretas são misteriosamente enviadas aos destinatários, e de uma hora para outra a vida amorosa de Lara Jean sai do papel e se transforma em algo que ela não pode mais controlar."

Título: Para Todos os Garotos que Já Amei
Autor: Jenny Han
Editora: Intrínseca
Páginas: 320
Publicação: 2015
     

Atenção: Spoilers


Como não se apaixonar pela Lara Jean? Toda a questão que envolve a nossa Lara Jean é a sua personalidade, o quanto ela é intensa e criativa em todos os momentos, preste atenção: a resenha vai começar!

Conhecendo os personagens:
  • Lara Jean, a LJ - Personagem Principal
  • Margot - Irmã da LJ
  • Kitty - Irmã caçula da LJ
  • Pai da Lara Jean 
  • Josh - Namorado de Margot
  • Peter - Amigo de LJ
  • Chris - Amiga de LJ
  • Genevive - Namorada do Peter

A história começa com a Lara Jean (LJ é seu primeiro nome, não Lara nem Jean, mas sim Lara Jean) contando sobre sua paixão secreta pelo namorado de sua irmã Margot, o Josh. Toda família da LJ é encantada por ele, mas Margot está prestes a ir para uma universidade na Escócia e termina com ele. Sendo esse o primeiro conflito do livro. Margot é a irmã mais velha/mãe, ela acaba tomando a frente com as irmãs com esse papel de mãe, já que a mãe delas faleceu há algum tempo. Antes de Margot ir para a escócia, Kitty e LJ têm uma discussão de irmãs, pois quem estaria no comando da casa após Margot partir seria a LJ, por ser a irmã do meio, a travessa irmã caçula não gosta da ideia e acaba aprontando, como protesto e vingança.

A LJ tem uma tradição cada vez que se apaixona, ela escreve uma carta para o menino com todos os seus sentimentos e a endereça, embora nunca a envie, pois essa é a forma dela amenizar seus feelings. O que LJ não contava era que Kitty encontrasse a caixa de chapéu onde ela guarda as coisas que são importantes para ela, como as cartas e acaba as enviando propositalmente. 5 cartas. 5 pessoas.

Uma de suas cartas tinha sido para Josh, que agora é ex-namorado de sua irmã. Como isso acabaria bem? LJ ainda não estava ciente da situação até o dia em que numa de suas aulas de educação física, Peter Kavinsky, um garoto bonito e popular de sua escola, que também recebeu uma das cartas, vem conversar com ela sobre o que aquilo significava... Felizmente, tudo fica "bem" até o momento da descoberta de que não foi só Peter quem recebeu, Josh também recebera e queria explicações.

Entre rolos e desenrolos para provar a Josh que ela não sente mais nada por ele, LJ beija Peter no corredor da escola, na frente de todos, inclusive de Josh. A confusão maior foi na mente de Peter que veio bem a calhar para a LJ, consecutivo a isso, ainda no intuito de fazer Josh crer na farsa deles, LJ e Peter engatam um "falso namoro" com um contrato para que todos acreditem.

Por incrível que pareça tudo está indo bem, LJ começa a aceitar a ideia de que agora ela é a irmã mais velha em casa, seu namoro de mentirinha está melhor do que ela pensava, e o melhor, Kitty gosta de Peter. Tudo estaria bem, se não Genevive, a ex-namorada de Peter estar sempre presente na vida deles sabotando uma história que começará meio torta.


Em dias normais LJ cuidava da irmã, vivia um feliz namoro de mentirinha com o Peter e era uma adolescente tentando contornar a situação das cartas. Quando tudo parecia normal, em uma excursão escolar um imprevisto desastroso faz com que LJ acabe pondo um fim na relação dela com Peter, mas percebe que já se apaixonou por ele, apesar dos pesares e escreve desta vez uma carta de amor. O livro termina com a seguinte frase: "Querido, Peter..."



Esta é uma imagem muito fofa e que super representa a personalidade da Lara Jean no livro: os biscoitos que ela ama fazer e faz o tempo todo como terapia, sua caixa de chapéu que ganhara de sua mãe e suas cartas de amor que na verdade são para desapaixonar. Lara Jean é pura inspiração!

O dia a dia de uma garota em uma enrascada nos mostra o quão intenso e verdadeiro podem ser amores, por mais que passageiros. Acompanhar LJ amadurecer em diversos âmbitos, como lida com as dificuldades e com problemas juvenis é a trama toda, diversão e inspiração é garantido.

"De todas as coisas que eu guardo, acho que posso afirmar que
as cartas são meus bens mais preciosas."



2 comentários

  1. ai esse livro é puro amor <3
    eu tenho ele e p.s ainda amo você, eu amo essa série, é tão fofinha, quando comprei achei que não ia gostar por ser meio adolescente mas eu adoro, e estou super ansiosa pro correio deixar logo agora e para sempre Lara Jean pra mim. <3

    Blog Entre Ver e Viver

    ResponderExcluir
  2. Eu preciso tanto ler esse livro logo <3
    Sinto tanto amor nas resenhas que encontro que fico apaixonada ahuiahuihauihauiah

    ResponderExcluir

Fique a vontade para comentar e transmitir sua opinião! ♥

Anuncie

 
Desenvolvido por Michelly Melo.