O que 2016 me ensinou

18 de janeiro de 2017
Acaba sendo muito importante antes de iniciar suas tarefas em um novo ano, após todas as festas de finais de despedida de um ano que está se indo, refletir. Pensar em como foi o seu ano, quem foi você, suas atitudes, realmente parar para um autoanálise, buscando se compreender, refletir sobre suas melhorias e seus déficits... Essa autoanálise talvez, é para você corriqueira, mas muitas vezes esse tempo para olhar a si mesmo falta e necessitamos mentalmente para evoluirmos e progredirmos como seres humanos melhores. Portanto, o que 2016 me ensinou?


A ser positiva (+).

Basicamente, ser mais otimista foi algo que eu cultivei muito no ano que se foi e coisas que vieram junto a essa nova perspectiva de mundo me tornaram outra pessoa... Venho nesse trabalho desde o ano de 2015 e acabei descobrindo que ser positiva é uma questão de disciplina e sinceridade, procurar dentro do seu coração a parte boa de tudo e daí originar o seu otimismo. O que acaba dando a brecha perfeita para um minimalismo que vem da alma; a sua forma de observar o mundo muda completamente! Primeiramente, as coisas físicas aumentam, pois acabamos vendo coisas minuciosas que antes não tinham o mesmo valor que agora, por exemplo, eu toda vez que eu vejo uma borboleta hoje, noto a cor, a forma do voo, para onde vai, o tamanho, etc e isso sem ninguém dizer para mim, eu descobri sozinha esse minimalismo. Seguidamente, a forma a qual as pessoas agem se transforma, porque eu acabei criando uma solidariedade maior, uma empatia maior, afetando diretamente na minha visão para com o próximo. Acabei vendo menos maldade, já que considero isso uma coisa negativa e não quero nada negativo perto de mim, e percebi que quanto mais desejarmos coisas boas, menos vemos o que é ruim, porque isso se torna passageiro e entendemos que é possível solucionar, o otimismo entra aí, principalmente, na forma de encarar as coisas ruins.

Aquelas pessoas cujo você admira acabam influenciando muito, sejam seus pais, parentes ou amigos. Particularmente, a internet me ajudou em grande parte deste processo de ser autodidata da vida, minha família com toda certeza fez parte também (inclusive minha relação familiar ficou mil vezes melhor, visto que eu adquiri calma e amadureci nesse processo), á partir de livros, blogueiras e youtubers criei um vínculo maior com o tipo de pessoa que eu podia ser, isto é, eu podia ser quem eu quisesse ser. Em outras palavras, houveram mulheres que me mostraram que o amor que ser benevolente e solidário traz pode ser muito maior do que a sua mãe tem em casa, te encoraja a ser melhor sempre. Eu li um livro de uma mulher chamada Elisabeth Kubler-Ross, A Roda da Vida e acredito que tenha sido ele quem me levou ao meu destino. E através dele criei um amor sem fim que mal cabe no peito (sem exageros), por livros que me motivam a ser melhor, livros que contem a vida de pessoas que mudaram a vida de alguém, seja da forma mais altruísta e corajosa como a da Tris de Divergente, ou indo além de livros da forma mais simples como a de qualquer pessoa que alimente um morador de rua. 

Eu não deixei de ser uma garota comum, não criei superpoderes, mas descobri que dentro de todo mundo há mais amor e gentileza do que imaginamos, aprendi a ser mais consciente com o meio ambiente (fauna e flora) e acima de tudo, aprendi a acreditar nas pessoas, pois não há mal que não possa ser revertido... Contudo, aprendi algo muito importante também, humildade, porque por mais que para mim eu tenha aprendido muito, sei que não aprendi é quase nada e fico feliz de saber que posso muito mais...

2016 me fez mais grata e agradeço por isso.


p.s. infelizmente eu não sei de quem é a ilustração, mas eu retirei da página da revista Semema.

2 comentários

  1. Adorei seu post e sua introdução um amor <3 Que 2017 venha mais, e mais aprendizados.

    www.porquenaoprincesa.com.br

    Bjos Carina Oliveira.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada pelo carinho, foi muito fofo de sua parte! E como tu mesma disse, que venha 2017 ♥
      Beijoooooooooos

      Excluir

Fique a vontade para comentar e transmitir sua opinião! ♥

Anuncie

 
Desenvolvido por Michelly Melo.