Impressões sobre Girlboss

16 de maio de 2017

Vamos falar, hoje, sobre uma das novas séries da Netflix que roubaram o meu coração por completo: Girlboss. A série é uma releitura livre - muito livre - baseada no livro que conta a história de Sophia Amoruso, o livro se chama Girlboss e é escrito pela própria Sophia.

A série é uma comédia, literalmente, e faz você morrer de amores porque é algo que te prende sem ser massivo ou pesado, a forma que os problemas reais da Sophia foram colados e como ela estava tentando se descobrir como pessoa é muito leve, tem um ar cômico por trás. A trajetória dela é bonita de se ver, à medida que os primeiros episódios vão evoluindo com a história, há uma construção muito grande de dela de si mesma. Na série é difícil de identificar a passagem do tempo, temos a percepção de que os anos estão indo, mas não os 10 anos que realmente foram. Sophia funda a Nasty Gal no e-bay em 2006 e a nastygal.com em 2016 - o tempo passou e eu não percebi!


Girlboss foi lançada dia 21 de Abril de 2017 e todos os seus 13 episódios, que em média são de 30 minutos, estão, exclusivamente, na Netflix. Sinopse retirada da Netflix: "Nessa comédia inspirada em uma biografia best-seller, a rebelde e falida Sophia decide começar um negócio online e precisa aprender como mandar e comandar".

Então, já que pegaram um pouco da coisa, vou falar um pouquinho sobre as minhas impressões: é muita inspiração, pois, uma hora ou outra, todo mundo quer ser um pouco Sophia, que leva a vida com espontaneidade e criatividade, porém não com tamanha rebeldia da menina. Sobre a série ter um super link com a moda, as referências vintage, as roupitchas incríveis da Sophia, os brechós, é um infarto atrás do outro - guenta coração!


A história da série e da vida da Sophia começa quando ela encontra no brechó uma jaqueta de couro, item raro e caro, mas que foi vendido para ela por 9 dólares, que eram seus últimos trocados no bolso e, por isso, pela falta de $$$ sua mente declinada a criatividade acendeu a luzinha e teve uma ideia genial, vender no e-bay pelo valor que a jaqueta realmente vale. Assim a bola de neve de sucesso começa, a Nasty Gal no eba-y é inaugurada, Sophia deu seu start na jornada no mundo do empreendedorismo assim. Agora, sem mais spoilers por aqui, assistam porque é bom - muito bom!


Sophia Amoruso


A Sophia é uma menina com uma história super conturbada, mas assistam para entender melhor. Ela é muito rebelde sim, tem um conhecimento muito grande no dicionário dos palavrões e os fala a todo o momento. Ela é livre e faz tudo do jeito dela, meio sem medir as consequências, andando lado a lado com o perigo, é avoada, mas muito criativa e espontânea. Resumindo a Sophia? Ela só tem medo de crescer e virar uma adulta chata.

A Britt Robertson se encaixou, perfeitamente, no papel de Sophia. A sincronia e sintonia que ela fez nos faz ter empatia e invejinha boa (o próximo tópico vai explicar o porquê) da personagem.


LOOKS


Tópico especial porque os looks da Sophia são muito (pensem em todos os adjetivos que façam sinônimo com incríveis). Ela tem uma pegada anos 70 que é um amor, inclusive, em um dos episódios ela usa um vestido de verão anos 50 de arrasar corações - queremos aquele vestido! Mas não são apenas as peças que são cheias de personalidade e estilo, os acessórios como os anéis, colares e óculos dão vontade de assaltar aquele guarda roupas. A franjinha e a maquiagem fazem ela ter um ar vintage linkando toda a ideia da série. Nossa Nasty Gal, bitch, vintage e estilosa. 

Um parênteses aqui: irei fazer um post somente sobre os looks que eu amei da Sophia e deixarei o link aqui assim que estiver no ar.

Shane 



Fórum sobre o Shane. Não, apenas não para ele. Não shippei o casal, não senti a química deles e não consegui sentir nada. Fora que mancada foi pouco para o que ele fez. 

Ps.: este post foi inspirado neste post do blog Entre Ver e Viver.

Nenhum comentário

Postar um comentário

Fique a vontade para comentar e transmitir sua opinião! ♥

Anuncie

 
Desenvolvido por Michelly Melo.